IVAN CRUZ

O SISTEMA DE SAÚDE E EDUCAÇÃO PÚBLICA PARAS OS FILHOS

A NECESSIDADE DOS PARLAMENTARES E PODER EXECUTIVO USAREM O SISTEMA DE SAÚDE E EDUCAÇÃO PÚBLICA PARAS OS FILHOS

Um dos maiores questionamentos aos políticos do Brasil, é que, se eles garantem que temos ensino e saúde de qualidade, por que seus filhos não podem usufrui-los?

O número de parlamentares é baseado na população de cada Estado e do Distrito Federal, a Constituição Federal, no art. 45 estabelece que cada unidade de Federação pode eleger de 8 a 70 deputados, conforme sua população.

No próprio site da Câmara dos Deputados, informa o valor atual do subsídio pago a eles, aos Senadores, Ministros de Estado, Ministros do Supremo Tribunal Federal, Presidente e Vice-Presidente da República é de R$ 33.763,00, além de outros benefícios. Com esse valor de subsídio, é mais que suficiente bancar a educação e saúde de um ou mais filhos durante o mês, até mesmo anos em iniciativas privadas.

A SAÚDE NO BRASIL

Com a chegada do COVID-19 no Brasil e no mundo, foi possível ver o quão precário está o sistema de saúde brasileiro. Com quase R$50 bilhões de reais de orçamento emergencial, o Brasil não estava preparado para enfrentar uma pandemia.

O sistema de saúde público do Brasil é referência e pauta de admiração no mundo, por se tratar de um serviço para toda população, porém, o que deixa a desejar é a qualidade. O SUS está garantido pela constituição de 1998, onde o modelo de serviço foi fundado, mas os recursos são limitados.

A questão do orçamento sempre foi alvo de críticas, pois, segundo o IBGE, quase 90% da população considera o serviço ruim, o que não enquadra os parlamentares e executivos, que possuem serviço médico particular, e dinheiro suficiente para pagar um convênio para família, então a dor das famílias que realmente precisam, nunca é sentida na pele.

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, afirma que “precisamos ter efetividade, transparência e responsabilidade pelo recurso público, pois não estamos falando de dinheiro, estamos falando da saúde das pessoas”, mas até que ponto o recurso público é tão bem estruturado que quem é rico não se aproxima?

Recentemente, Manaus, capital do Amazonas ficou sem oxigênio para dar para a população, o Brasil e o mundo se comoveu com casos de pessoas morrendo pela falta de oxigênio, isso mostra a falta de importância com o sistema público de saúde.

O SUS atende cerca de 70% da população brasileira, os outros 30% restantes possuem o privilégio de conseguir pagar por um convênio médico, ou trabalhar em uma empresa que pague, além da grande pauta desse texto, e o poder executivo? Por isso a necessidade dos parlamentares e poder executivo usarem o sistema de saúde e educação pública paras os filhos, só assim vão passar a enxergar os problemas no sistema.

A EDUCAÇÃO NO BRASIL

O sistema educacional brasileiro deixa claro que é falho, ele da grandes vantagens para quem tem dinheiro e a quem pode pagar por uma educação fora do sistema público. As universidades públicas são metas de todos os estudantes, principalmente pela qualidade de ensino e peso que o nome da universidade carrega no currículo.

Um recente estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) concluiu que a pandemia do COVID-19 aumenta a desigualdade no sistema educacional, referente a infraestrutura sanitária e tecnológica – afirmam que “27% das escolas dos ensinos fundamental e médio não possuem acesso à internet e 44% de todas as escolas não são atendidas por rede pública de esgoto”

O quão absurdo é em 2021 não termos ainda rede pública de esgoto em todas as escolas? Como é possível construir um futuro melhor, nos baseando na educação para formar bons profissionais e alavancar a economia, sendo que na escola onde estudam, não tem nem rede pública de esgoto?

Nenhum filho de deputado estuda em uma escola sem sistema público de esgoto. Esse tipo de questão não dói neles, consequentemente não causa mais esforço.

O que acaba se tornando a principal questão, se os políticos não precisam fazer uso do sistema público, e o orçamento, leis, e qualidade são administrados por eles, como é possível ter um bom sistema de saúde e de educação? A resposta é que não é possível. A mudança é necessária para um futuro melhor.

Autor IVAN CRUZ

Veja o nosso artigos sobre rede de proteção

2 comentários

  1. […] Casa Branca diz que o governo não deve emitir as credenciais ou armazenar os […]

  2. […] 3.      TIM Black família […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *